CEE-CAIXA QUER ESCLARECIMENTOS SOBRE DECLARAÇÃO DE MIRIAM BELCHIOR - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
Home » Notícias » CEE-CAIXA QUER ESCLARECIMENTOS SOBRE DECLARAÇÃO DE MIRIAM BELCHIOR
Em 30/07/2015

CEE-CAIXA QUER ESCLARECIMENTOS SOBRE DECLARAÇÃO DE MIRIAM BELCHIOR

Em áudio divulgado nas redes sociais, a presidenta da Caixa diz que será feito remanejamento para equacionar a falta de empregados nas unidades. Para a Comissão, é fundamental repor todos que deixaram o banco por meio do Plano de Apoio à Aposentadoria

Remanejamento de empregados com base no desempenho das agências. Essa parece ser a maneira pela qual a Caixa Econômica Federal pretende solucionar a falta de pessoal nas unidades do banco. Pelo menos é o que revela um áudio, amplamente divulgado nas redes sociais, em que a presidenta Miriam Belchior desconversa sobre a reposição dos mais de três mil trabalhadores que deixaram a empresa por meio do Plano de Apoio à Aposentadoria (PAA).

"Decidimos fazer um remanejamento de pessoas a partir de um estudo que a DEPES e a DEGAN fizeram em cima da produtividade das agências e a partir da avaliação de onde está mais desequilibrada essa questão de empregados. A gente acredita que até o final de julho consiga fazer todo esse remanejamento para equacionar o que a gente sabe que é um problema importante para o conjunto das agências e filiais", diz Miriam Belchior na gravação.

Logo após tomar conhecido do áudio, nesta quarta-feira (29), a Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), que assessora a Contraf/CUT nas negociações com o banco, solicitou nova audiência com a presidenta Miriam. "Queremos que ela explique essa afirmação. Até porque o que pode estar por trás disso é o recuo da atuação da empresa, o que já indicam os últimos balancetes", destaca Fabiana Matheus, coordenadora da CEE/Caixa.

Para o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira, o fato de que mais de três mil empregados se aposentaram por meio do PAA não pode ser ignorado pela Caixa. "A falta de trabalhadores nas unidades já era um problema com um total de 101 mil. Hoje, são 98 mil, o que é insuficiente para um banco que se tornou parceiro estratégico do Estado brasileiro na execução de políticas públicas. O atendimento à população já está comprometido", afirma.

Genésio Cardoso, diretor do Sindicato dos Bancários de Curitiba e integrante da CEE/Caixa, faz outros questionamentos importantes. "Que produtividade é essa a qual Miriam Belchior se refere? Ela é medida em que bases? Esse tipo de parâmetro vai contra o importantíssimo papel social do banco. Em outras ocasiões, inclusive, já contestamos essa história de provimento de pessoas por produtividade", conta.

Dia Nacional de Luta

Falta pouco mais de uma semana para o Dia Nacional de Luta por Contratação Urgente na Caixa. Em 6 de agosto, empregados, concursados, clientes e usuários prometem realizar mobilizações em todo o país, nas unidades do banco e nas redes sociais. "Depois dessas declarações da Miriam Belchior, é imprescindível fortalecermos as ações. Só assim faremos a Caixa acelerar o ritmo das contratações", observa Fabiana Matheus.

No dia 6 de agosto, segundo as orientações da CEE/Caixa, fotos com o cartaz enviado para todas as agências devem ser postadas com a hashtag #MaisEmpregadosJá. As imagens também podem ser enviadas para federações e sindicatos de bancários de cada região e para o e-mail maisempregadosja@fenae.org.br. No site www.fenae.org.br/maisempregadosja, foram disponibilizados os arquivos para produção de outros materiais (como camisetas, faixas e adesivos), uma Carta aos Clientes e Usuários e um abaixo-assinado. 

Fonte: Fenae

Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo