TERCEIRIZAÇÃO - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
Home » Notícias » TERCEIRIZAÇÃO
Em 30/03/2015

TERCEIRIZAÇÃO

TERCEIRIZAÇÃO Só interessa aos empresários Ao contrário da classe empresaria, que defende a aprovado do projeto de lei 4330, que regulamenta a terceirização, os representantes dos trabalhadores batalham arduamente para que o PL seja arquivado. O presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), já deixou claro que não se importa com os interesses da sociedade e trabalha para atender os empresários. Além de se movimentar para aprovar o financiamento privado de campanha eleitoral, também promete colocar em prática a terceirização. A proposta deve ser votada no dia 07 de abril. Mas, os trabalhadores prometem fazer barulho, em Brasília, para impedir a aprovação. A tarefa é difícil. Na atual legislatura, 190 deputados compõem a bancada empresarial. Inclusive, na semana passada, representantes da Confederação Nacional das Indústrias, entregaram ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), a agenda legislativa do setor, composta por 128 propostas prioritárias. Do total, cinco seriam “urgentes”, a exemplo do PL 4330. Só retira direitos dos trabalhadores É bom o brasileiro ficar de olhos bem abertos, pois a terceirização retiram importantes direitos dos trabalhadores. Se passar pelo Congresso Nacional, muita gente vai dar adeus às tão sonhadas férias, ao 13º salário, aquele dinheiro guardado no fim do ano e ao FGTS. Por isso, a pressa das empresas. Como sempre, a intenção é economizar. Os bancários sabem bem sobre os perigos do PL, de autoria de um empresário, ex-deputado federal por Goiás, Sandro Mabel (PMDB). A categoria é uma das mais engajadas em impedir tamanho retrocesso. Desde a década de 1990, os bancos reduziram o número de empregados para baratear o custo com o pessoal. Na década de 1980, as agências contavam com cerca de 1 milhão de funcionários. De lá pra cá, uma queda drástica. De acordo com a Rais (Relação Anual de Informações Sociais), em 2013, existiam 511.833 bancários em todo país. Fonte: O Bancário

Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo