O que está por trás do boicote do Oriente Médio a produtos franceses? - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
  • »
Home » Notícias » O que está por trás do boicote do Oriente Médio a produtos franceses?
Em 27/10/2020

O que está por trás do boicote do Oriente Médio a produtos franceses?

Os líderes muçulmanos acusam Macron de usar uma retórica divisionista para ganhos políticos e alienar os seis milhões de muçulmanos da França. O francês disputa com Marine Le Pen quem é mais reacionário com os residentes árabes.

Um trabalhador de varejo cobre produtos franceses em 25 de outubro de 2020 em protesto contra os desenhos animados franceses do Profeta Muhammad em Amã, Jordânia. A capa diz em árabe: 'Em solidariedade ao Profeta Muhammad, que a paz esteja com ele, todos os produtos franceses foram boicotados.'

A França chamou o boicote de seus produtos por vários países do Oriente Médio de “sem fundamento”, dizendo que o movimento está sendo perpetuado por “uma minoria radical”.

Apoiada nas redes sociais, a campanha pede aos árabes e muçulmanos que não comprem produtos franceses em resposta às declarações do presidente Emmanuel Macron neste mês, descrevendo o Islã como uma religião em crise.

O profeta é profundamente reverenciado pelos muçulmanos e qualquer tipo de representação visual é proibida no Islã. As caricaturas em questão são vistas por eles como ofensivas e islamofóbicas, porque são entendidas como uma ligação do Islã com o terrorismo.

À medida que a disputa do boicote aumentava, Macron no domingo dobrou sua posição e prometeu que seu país não “cederá, nunca”.

“Não aceitamos discurso de ódio e defendemos um debate razoável”, disse ele no Twitter. “Estaremos sempre do lado da dignidade humana e dos valores universais.”

Líderes políticos como o paquistanês Imran Khan, o ministro das Relações Exteriores da Turquia e o Conselho de Cooperação do Golfo (GCC) disseram que a retórica de Macron afasta os seis milhões de muçulmanos de seu país – a maior minoria muçulmana na Europa – e espalha uma cultura de ódio.

Fonte: Portal Vermelho


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo