“Lamentamos as mortes, mas vamos tocar a vida”, diz Bolsonaro sobre a pandemia - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
  • »
Home » Notícias » “Lamentamos as mortes, mas vamos tocar a vida”, diz Bolsonaro sobre a pandemia
Em 07/08/2020

“Lamentamos as mortes, mas vamos tocar a vida”, diz Bolsonaro sobre a pandemia

O presidente voltou a insinuar que as quase 100 mil mortes poderiam ter sido evitadas com cloroquina, ivermectina e anita, um vermífugo

O presidente Jair Bolsonaro insinuou que o número de mortes por coronavírus no País pode ter sido inflado. Sem citar a fonte das informações, o presidente disse saber de casos em que médicos apontam o coronavírus como a causa de óbitos mesmo em casos não confirmados.

A declaração foi dada em sua live semanal nesta quinta-feira 6.

“Eu li no Diário Oficial da União do Estado, de responsabilidade do governador do estado [João Doria], dizendo claramente, que o médico ao constatar ou não se é de covid, é pra botar covid. Então o número sobe”, afirmou.

“Alguns governadores têm interesse em encaminhar nesse sentido as coisas. Levar mais pânico à população, dizer que está matando, que está morrendo mais gente? E o que nós podemos fazer nesta questão? Não tem remédio e não tem vacina”, acrescentou.

“A gente lamenta todas as mortes, mas vamos tocar a vida e tentar achar uma maneira de se safar desse problema”, continuou.

Bolsonaro voltou a elogiar a atuação do ministro interino da Saúde, o general Eduardo Pazuello que, hoje, também participou da live.

Questionado se os quase 100 mil mortos no País em decorrência da pandemia poderiam ter sido evitados, o ministro disse que vê como “piores práticas” pelo País “os tratamentos focados em UTI e a recomendação para que pacientes procurassem as unidades de saúde apenas quando ficassem mal”, declarou.

O ministro defendeu o “atendimento imediato”e a ampliação da pasta para o uso de medicamentos como a cloroquina e hidroxicloroquina, que passaram a ser indicadas para casos leves, moderados e graves. Em julho, a Organização Mundial da Saúde anunciou o fim definitivo dos estudos com as substâncias para tratamento do coronavírus por falta de comprovação científica.

Fonte: Carta Capital


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo