Leilão do 5G é questão nacional, não dos Estados Unidos - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
  • »
Home » Notícias » Leilão do 5G é questão nacional, não dos Estados Unidos
Em 30/07/2020

Leilão do 5G é questão nacional, não dos Estados Unidos

A questão nacional não pode ser uma bandeira que poucos seguram. Sua defesa não pode ser feita por um exército de poucos soldados.

A ameaça do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, sobre a participação da empresa chinesa Huawei no leilão do 5G, que deve acontecer no ano que vem, mereceria uma dura resposta. Segundo ele, em entrevista ao jornal O Globo, a participação da gigante chinesa de telecomunicações deve fazer com que empresas “baseadas na propriedade intelectual” evitem investir no Brasil.

A acusação de que a China pretende usar a empresa, que é privada, para espionagem foi rebatida pelo cônsul chinês no Rio de Janeiro, Li Yang. Segundo ele, os Estados Unidos estão contra a Huawei porque ficaram para trás no setor, no qual as demais companhias de peso são europeias e sul-coreanas. Na verdade, o pano de fundo é a guerra comercial e tecnológica movida pelo governo do presidente Donald Trump contra a China.

Além do desrespeito à soberania nacional, as declarações do embaixador põem o Brasil numa intriga internacional de graves consequências. Uma análise intitulada “A Loucura da dissociação da China” – escrita por Henry Farrell, professor em ciência política e assuntos internacionais na Universidade George Washington; e Abraham Newman, professor da Escola de Serviço Estrangeiro Edmund A. Walsh e do Departamento de Governo da Universidade Georgetown – mostrou a verdadeira natureza dessa guerra movida pelos Estados Unidos.

Fonte: Portal Vermelho


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo