Nilson Araújo: Ditadura impôs silêncio sobre Celso Furtado - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
  • »
Home » Notícias » Nilson Araújo: Ditadura impôs silêncio sobre Celso Furtado
Em 27/07/2020

Nilson Araújo: Ditadura impôs silêncio sobre Celso Furtado

Para o economista Nilson Araújo de Souza – doutor em economia pela Universidade Autônoma do México (Unam), pós-doutor pela Universidade de São Paulo (USP), professor da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) e professor aposentado pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) –, golpe de 1964 impôs a ditadura também na economia. Uma das vítimas foi Celso Furtado, que completaria cem anos neste domingo (26).

Para o economista, a ideia de planejamento e da presença do Estado na economia, muito presente na obra e na vida de Celso Furtado, deve ser referência para as forças democráticas, progressistas e patrióticas. O Brasil perdeu o rumo quando abandonou a prática de planejamento e mergulhou na crise iniciada na década de 1980. Assista a íntegra:


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo