Convocados para trabalho presencial, bancários temem coronavírus - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
  • »
Home » Notícias » Convocados para trabalho presencial, bancários temem coronavírus
Em 24/07/2020

Convocados para trabalho presencial, bancários temem coronavírus

Segundo o presidente licenciado do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos, Banco do Brasil e Caixa vêm entrando em contato individualmente com os funcionários para as convocações.

Banco do Brasil autoriza convocar trabalhadores que coabitam com grupo de risco da Covid-19 - Foto: Marcelo Camargo/ABr

Convocados para retornar ao trabalho presencial, funcionários do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal estão com medo de contrair ou contaminar seus familiares com a Covid-19. Segundo o presidente licenciado do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos, os dois bancos vêm entrando em contato individualmente com os funcionários para as convocações.

A Caixa vem convocando trabalhadores desde junho. O Banco do Brasil, por sua vez, realizou reunião por videoconferência nesta quarta-feira (22) com a Comissão de Empresa de Funcionários do BB (CEBB) e confirmou que foi uma “opção administrativa” a determinação de que “funcionário com autodeclaração de coabitação (com pessoas que fazem parte de grupos de risco da Covid-19) passa a se enquadrar nas formas de trabalho disponíveis, como os demais funcionários do banco que não pertençam ao grupo de risco, a partir de 27/07/2020”, segundo a Contraf-CUT.

O banco disse que não vai rever a medida, mas que o comunicado não implica na convocação de todos os funcionários que coabitam com pessoas de risco à Covid-19 para retomarem o trabalho presencial e que, se gestores assim o fizeram é por terem entendido errado a mensagem, ou por estarem necessitando de pessoal para realizar os trabalhos presenciais.

Ainda de acordo com a Contraf-CUT, representantes do Banco do Brasil disseram que fariam uma nova reunião com os gestores para deixar claro que a medida trata-se de opção administrativa do banco e não tem nenhuma relação com o ACT Emergencial Covid-19 e que além do trabalho presencial existem outras opções para que os funcionários cumpram seu expediente, inclusive a manutenção do home office.

Também fariam uma reunião para ver se há a possibilidade da emissão de um novo comunicado esclarecendo estes pontos e para verificar se existe a possibilidade de alteração, ou suspensão da data de retomada do trabalho presencial, sem se comprometer nem com a emissão de um novo comunicado, nem com a suspensão ou alteração da data, mas que tentaria realizar a reunião ainda nesta quarta para dar a resposta à representação dos funcionários o quanto antes.

Segundo o coordenador da CEBB, João Fukunaga, é o governo federal, como controlador do Banco do Brasil, que pressiona pela aplicação da Portaria Conjunta nº 20, de 18/06/2020, do Ministério da Economia/Secretaria Especial de Previdência e Trabalho e Ministério da Saúde, que altera a caracterização dos grupos de risco.

Fonte: Portal Vermelho


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo