Tudo sobre o jornalista Herzog em novo site - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
  • »
Home » Notícias » Tudo sobre o jornalista Herzog em novo site
Em 24/07/2020

Tudo sobre o jornalista Herzog em novo site

Acervo Vladimir Herzog dá acesso a vídeos, fotos e textos sobre o jornalista e docente da USP, morto em 1975

O jornalista Vladimir Herzog na redação do Serviço Brasileiro da BBC, em Londres, na Inglaterra, onde trabalhou entre 1965 e 1968 – Foto: Acervo Vladimir Herzog

Filho, judeu, imigrante, marido, pai, jornalista, professor e vítima da ditadura militar. Embora seja mais lembrado pelo último acontecimento — seu assassinato no porão do DOI-Codi, órgão de repressão da ditadura, em 25 de outubro de 1975 —, Vladimir Herzog (1937-1975) foi muito mais do que isso. É o que mostra o site Acervo Vladimir Herzog, lançado em junho passado pelo Instituto Vladimir Herzog, de São Paulo, que reúne um extenso acervo de vídeos, fotos e textos sobre o jornalista, que atuou também como professor da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP. 

De acordo com o coordenador de Memória, Verdade e Justiça do Instituto Vladimir Herzog, Lucas Paolo Vilalta, mais de 20 acervos contribuíram com o projeto. “Queríamos contar o trabalho e a produção do Vlado. Então, além do acervo oferecido pela família, nós contatamos o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Visão e vários outros lugares com arquivos sobre ele”, afirma Vilalta. O resultado desse projeto iniciado há três anos é o site Acervo Vladimir Herzog, que com um menu simples permite que se navegue por uma linha do tempo, por uma biografia ou diretamente pela coleção de documentos, filmes e matérias, divididas nas diversas áreas de atuação de Herzog. 

“Se você pensar do ponto de vista de concepção e idealização do projeto, ele existe desde a criação do instituto e vem responder a uma lacuna histórica que só lembra o Vlado pelo seu assassinato”, conta Vilalta. Criado em junho de 2009, o instituto sempre prezou pela memória da vida de Herzog e todos os arquivos reunidos no novo site seguem essa mesma linha de preservação da sua história. “Ele foi um intelectual, um jornalista, circulava entre os principais meios de discussão de teatro e cinema. Tem uma série de trabalhos que dão a ele um papel central nas produções da época”, acrescenta o coordenador.

Fonte: Portal Vermelho


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo