Entregadores anunciam greve para 25 de julho e pedem lei que garanta direitos - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
  • »
Home » Notícias » Entregadores anunciam greve para 25 de julho e pedem lei que garanta direitos
Em 09/07/2020

Entregadores anunciam greve para 25 de julho e pedem lei que garanta direitos

Trabalhadores se reuniram com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por videochamada

Entregadores de aplicativos anunciaram uma nova paralisação para 25 de julho. O anúncio ocorreu após trabalhadores de diferentes estados brasileiros apresentarem uma lista de reivindicações ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), nesta quarta-feira 8, com exigências de melhorias nas condições de trabalho.

A última greve dos profissionais ocorreu em 1º de julho. Na ocasião, os manifestantes denunciaram baixa remuneração e demandaram que as empresas forneçam materiais de proteção contra o coronavírus. Os protestos pediram a adesão de usuários, com o boicote aos aplicativos na data da paralisação.

Em reunião com Rodrigo Maia, por videochamada, os entregadores pleitearam melhores remunerações nas taxas de entrega, a criação de uma taxa mínima, o fim dos bloqueios indevidos dos aplicativos, a criação de um seguro de acidentes e, também, um seguro de saúde para realizarem as entregas durante a pandemia.

Os profissionais pediram um esforço dos parlamentares na elaboração de leis que garantam direitos à categoria. Nas redes sociais, a deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP) afirmou que a reunião com Maia “foi muito proveitosa”. O encontro ocorreu a pedido do PSOL, junto com a líder do partido na Câmara, Fernanda Melchionna (PSOL-RS), e com o deputado Ivan Valente (PSOL-SP). Há expectativas de que o presidente da Câmara paute o assunto entre os deputados.

O partido propõe a aprovação do Projeto de Lei 1.665/2020, de autoria de Valente e da deputada federal Luiza Erundina (PSOL-SP), que dispõe de direitos aos entregadores de aplicativos. No texto, a sigla requer que as empresas de aplicativo de entrega assegurem: fornecimento de máscaras, álcool em gel e luvas; material para a limpeza da mochila, bicicleta, motocicleta, capacete e outros itens; acesso a água potável e alimentação; e disponibilidade de espaço seguro para descanso entre as entregas.

Fonte: Carta Capital


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo