Primeiro levantamento da imprensa conta 849 novas mortes por covid-19 - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
  • »
Home » Notícias » Primeiro levantamento da imprensa conta 849 novas mortes por covid-19
Em 09/06/2020

Primeiro levantamento da imprensa conta 849 novas mortes por covid-19

O Brasil teve 849 novas mortes registradas em razão da covid-19 nas últimas 24 horas, aponta levantamento feito pelo consórcio de veículso de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde. Com isso, já são mais de 37 mil óbitos no país até esta segunda-feira (8). Veja os dados consolidados às 20h:

  • 37.312 mortes -eram 36.463 até as 20h de domingo (7), uma diferença de 849 óbitos
  • 710.887 casos confirmados; eram 691.256 até a noite de domingo

Das 20 cidades com maior mortalidade no Brasil, 12 estão no Amazonas e só quatro fora da Região Norte. No ranking, aparecem cinco capitais, nesta ordem: Belém (1°), Fortaleza (5°), Recife (11°), Manaus (13°) e Rio de Janeiro (15°).

A atualização deixa clara a tendência de o Nordeste passar a ser, nos próximos dias, a região com mais diagnósticos de covid-19 no Brasil. Os estados nordestinos somam 250.404 casos oficiais, apenas 230 a menos do que os do Sudeste, uma diferença que vem caindo há várias semanas.

Em seguida, aparece o Norte (pouco mais de 149 mil casos), o Sul (mais de 31 mil) e o Centro-Oeste (quase 30 mil). O Ceará contabilizou 217 óbitos nas últimas 24 horas, mais da metade dos 418 do Nordeste, que já perdeu 11.741 vidas para a covid-19. Só o Sudeste soma mais vítimas (17.220), depois aparece o Norte (7.093), o Sul (711) e o Centro-Oeste (547).

Taxa de ocupação de leitos de UTI

  • Acre – 82,6% em todo o estado em 4/6
  • Alagoas – 79% em todo o estado 4/6
  • Amapá – 98,84% em todo o estado em 4/6
  • Amazonas – 70% em todo o estado em 3/6
  • Bahia – 71% em todo o estado em 5/6
  • Ceará – 76,30% em todo o estado em 8/6
  • Distrito Federal – 69,5% na rede privada e 42,24% na rede pública em 29/5
  • Espírito Santo – 85,14% em todo o estado em 4/6
  • Goiás – 46,6% dos leitos de gestão estadual, em todo o estado em 3/6
  • Maranhão –96,25% na Grande São Luís, 80,85% no interior e 85,2% em Imperatriz em 2/6
  • Mato Grosso – 37,6% em todo o estado em 4/6
  • Mato Grosso do Sul – 5,4% em todo o estado em 8/6
  • Minas Gerais – 71% em todo o estado em 8/6
  • Pará – 79% em todo o estado em 3/6
  • Paraíba – 67% em todo o estado em 5/6
  • Paraná – 40% em todo o estado em 4/6
  • Pernambuco – 98% em todo o estado em 3/6
  • Piauí – 61% em todo o estado em 24/5
  • Rio de Janeiro – 90% no SUS em todo o estado em 5/6
  • Rio Grande do Norte – 84% na rede pública e 71% na rede privada em 5/6
  • Rio Grande do Sul – 71,9% em todo o estado em 5/6
  • Rondônia – 77,9% em todo o estado em 3/6
  • Santa Catarina – 61,7% do sistema público em todo o estado em 3/6
  • São Paulo – 71% em todo o estado em 5/6
  • Sergipe – 68,3% na rede pública e 85% na rede privada em todo o estado em 4/6
  • Tocantins – 60% dos leitos ocupados em 3/6

Roraima não divulga a lotação dos leitos de UTI do estado.

Testes feitos pelos estados

Número de testes de coronavírus feitos pelos estados

ias estaduais de Saúde

Rio de Janeiro não divulga o número de testes.

Pacientes recuperados

Pacientes recuperados de Covid-19 nos estados

EstadosNº de pacientes recuperadosData de divulgação
Acre4.1338/6
Alagoas8.4615/6
Amapá6.1488/6
Amazonas34.5832/6
Bahia11.4645/6
Ceará46.5158/6
Distrito Federal7.3365/6
Espírito Santo9.9195/6
Goiás73826/5
Maranhão23.2728/6
Mato Grosso1.1455/6
Mato Grosso do Sul1.1907/6
Minas Gerais6.8578/6
Pará44.2448/6
Paraíba3.9455/6
Paraná2.2674/6
Pernambuco20.3754/6
Piauí45629/5
Rio de Janeiro41.8382/6
Rio Grande do Norte8.3918/6
Rio Grande do Sul8.3915/6
Rondônia2.6003/6
Roraima1.2306/6
Santa Catarina6.4424/6
São Paulo24.6165/6
Sergipe2.9992/6
Tocantins2.6348/6
Total325.602

Fonte: secretarias estaduais de Saúde

Os dados foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal.

O objetivo é que os brasileiros possam saber como está a evolução e o total de óbitos provocados pela covid-19, além dos números consolidados de casos testados e com resultado positivo para o novo coronavírus.

A parceria entre os veículos de comunicação foi feita justamente em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19.

Dados do Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde também divulgou dados nesta segunda-feira (8). Segundo a pasta, houve 679 novos óbitos e 15.654 novos casos, somando 37.134 mortes e 707.412 casos desde o começo da pandemia. Ou seja, um número inferior ao divulgado pelo consórcio. A divulgação, porém, ocorreu horas antes.

Mudanças feitas pelo Ministério da Saúde na publicação de seu balanço da pandemia reduziram a quantidade e a qualidade dos dados. O portal no qual o ministério divulga o número de mortos e contaminados foi retirado do ar na noite da última quinta-feira (4). Quando retornou, depois de mais de 19 horas, passou a apresentar apenas informações sobre os casos “novos”, ou seja, registrados no próprio dia. Desapareceram os númeors consolidados e o histórico da doença desde seu começo. Também foram eliminados do site os links para downloads de dados em formato de tabela, essenciais para análises de pesquisadores e jornalistas, e que alimentavam outras iniciativas de divulgação.

Entre os itens que deixaram de ser publicados estão: curva de casos novos por data de notificação e por semana epidemiológica; casos acumulados por data de notificação e por semana epidemiológica; mortes por data de notificação e por semana epidemiológica; e óbitos acumulados por data de notificação e por semana epidemiológica.

Fonte: Portal Vermelho


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo