Covid-19: Brasil tem novo recorde de mortes em 24h e total supera 30 mil - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
  • »
Home » Notícias » Covid-19: Brasil tem novo recorde de mortes em 24h e total supera 30 mil
Em 03/06/2020

Covid-19: Brasil tem novo recorde de mortes em 24h e total supera 30 mil

O presidente Jair Bolsonaro lamentou óbitos, mas afirmou que ‘é o destino de todo mundo’

O Brasil registrou, nesta terça-feira 2, o maior número de mortes por coronavírus em um dia. O Ministério da Saúde contabilizou novos 1.262 óbitos e 28.936 casos de infecção, dentro de um total de 31.199 vítimas fatais e 555.383 contaminações.

Antes do Brasil, somente três países haviam superado a marca de 30 mil mortes por covid-19: Estados Unidos, Reino Unido e Itália. De acordo com a Universidade Johns Hopkins, os brasileiros estão na 2ª colocação no ranking dos países com mais contágios.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) já decretou a América Latina como novo epicentro da pandemia, região em que o Brasil é o país mais afetado. Segundo a entidade, o pior momento da crise sanitária ainda não chegou.

O Ministério da Saúde diz que, entre os diagnosticados, 223.638 pacientes foram recuperados (40,3%) e 300.546 seguem em acompanhamento (54,1%).

No Palácio da Alvorada, em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro lamentou as mortes, mas afirmou que “é o destino de todo mundo”. Ele ainda não indicou um chefe definitivo para o Ministério da Saúde. O posto é ocupado interinamente pelo general Eduardo Pazuello, desde a saída de Nelson Teich, que ficou menos de um mês no cargo.

São Paulo é o estado que enfrenta a maior letalidade, com 7.994 mortes e 118.295 casos de coronavírus. Na sequência, aparece o Rio de Janeiro, com 5.686 mortes e 56.732 casos. Depois, vem o Ceará, com 3.421 mortes e 53.073 casos. O Pará acaba de entrar no rol dos 4 estados com mais de 3 mil mortes, com 3.040 vítimas fatais e 41.207 contaminados.

Mesmo com um aumento generalizado de casos de covid-19 no território brasileiro, estados e municípios divulgam intenções de planos para a retomada gradual do setor econômico. No entanto, alguns deixaram de apontar, para a sociedade, dados importantes para explicar tais planos.

Um deles é a taxa de ocupação de leitos na rede pública de saúde, que deixou de ser publicada por 10 dos 15 estados que têm a saída da quarentena no horizonte, segundo levantamento da organização Open Knowledge Brasil (OKBR).

Fonte: Carta Capital


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo