Caminhoneiros poderão receber auxílio de R$ 2 mil durante a pandemia - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
  • »
Home » Notícias » Caminhoneiros poderão receber auxílio de R$ 2 mil durante a pandemia
Em 08/05/2020

Caminhoneiros poderão receber auxílio de R$ 2 mil durante a pandemia

A deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) apresentou Projeto de Lei (PL)nº 1953/2020, que garante um auxílio para caminhoneiros autônomos. O projeto institui o Programa de Complementação Emergencial da Renda do Caminhoneiro e a suspensão das parcelas dos financiamentos de veículos para os Transportadores Autônomo de Cargas (TAC) durante o estado de calamidade.

De acordo com a proposta apresentada pela deputada, os caminhoneiros autônomos teriam direito a um benefício de complementação de renda no valor de R$ 2 mil durante três meses. Os requisitos para receber o auxílio seriam: comprovar registro na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) exclusivamente na modalidade TAC e comprovar que exerceu a atividade neste ano.

Para Perpétua, o estado brasileiro deve empreender um grande conjunto de medidas econômicas para amenizar os impactos recessivos desta crise. “O impacto da queda de produção e do consumo para os profissionais caminhoneiros foi intenso, repentino e devastador, tanto sobre os custos do financiamento e da manutenção do caminhão, como sobre a sobrevivência do profissional de Transporte Autônomo de Cargas – TAC e seus familiares”, justificou.

Perpétua Almeida acolheu reivindicação dos caminhoneiros l Foto: Juan Diaz

A parlamentar destacou a importância da categoria dos caminhoneiros. “Vejo neles (caminhoneiros) a força do país. Eles é que estão carregando tudo que o cidadão precisa hoje.”

O PL ainda prevê que as parcelas dos financiamentos concedidos aos TAC para a compra de veículos registrados na ANTT sejam suspensas por 90 dias. Esses valores seriam cobrados no final do contrato.

O projeto ainda está tramitando na Câmara dos Deputado e depois deverá ser apreciado também no Senado Federal e, uma vez aprovado, seguirá para sanção do presidente da República.

Fonte: Portal Vermelho

Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo