Ao diminuir salário mínimo, Bolsonaro mostra para quem irá governar - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
Home » Notícias » Ao diminuir salário mínimo, Bolsonaro mostra para quem irá governar
Em 03/01/2019

Ao diminuir salário mínimo, Bolsonaro mostra para quem irá governar

Ao diminuir salário mínimo, Bolsonaro mostra para quem irá governar

A primeira medida concreta assinada pelo presidente Jair Bolsonaro foi arrancar dos aposentados e dos trabalhadores mais pobres uma parte do salário a que eles teriam direito em 2019. O orçamento aprovado pelo Congresso Nacional previa um salário mínimo de R$ 1.006,00, mas um decreto assinado por Bolsonaro e publicado nesta terça-feira (1º) em edição extra do Diário Oficial da União fixou o salário mínimo em R$ 998,00 neste ano, R$ 8 a menos do que o previsto.

De acordo com informações do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócioeconômicos (Dieese), o salário mínimo serve de referência para o rendimento de cerca de 48 milhões de trabalhadores no Brasil.

Segundo a Constituição de 1988 o salário mínimo também serve como piso de referência dos benefícios da Seguridade Social - que incluem Previdência, assistência social e o seguro-desemprego.

Segundo cálculos do Dieese, porém, o salário mínimo "necessário" para despesas de uma família de quatro pessoas com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, seria de R$ 3.959,98 ao mês em novembro deste ano.

O reajuste do salário mínimo obedece a uma fórmula que leva em consideração o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes e a variação da inflação, medida pelo INPC, do ano anterior. O ano de 2019 é o último de validade da atual fórmula de correção do mínimo, que começou a valer em 2012. A equipe de Bolsonaro ainda não explicou qual será sua proposta para o salário mínimo de 2020 em diante.

Fonte: vermelho


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo