Bolsonaro quer mensalidade em faculdade pública - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
Home » Notícias » Bolsonaro quer mensalidade em faculdade pública
Em 26/10/2018

Bolsonaro quer mensalidade em faculdade pública

Bolsonaro quer mensalidade em faculdade pública

O candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) e sua equipe propõem a cobrança de mensalidades em universidades federais. Às vésperas da eleição, a ordem é manter o assunto em off para não perder votos.

Contrariando a Constituição Federal, que determina ensino público e gratuito, a medida será aplicada para alunos com maior renda, mas não específica o valor. Para isso, será necessário uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional).

Decisões semelhantes já passaram pelo STF (Supremo Tribunal Federal), que impediu a cobrança até de taxas de matrícula em instituições públicas. A atitude do presidenciável de extrema direita, além de não resolver o problema das universidades, pode reduzir o acesso ao ensino superior, sobretudo, da população carente.

De acordo com estudo da ANDIFES (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior), dois em cada três alunos de universidades federais são das classes D e E, famílias cuja renda não ultrapassa 1,5 salário mínimo per capita.

Outra mudança que a equipe de Bolsonaro prevê é a alteração da escolha dos reitores das universidades. A escolha do reitor e do vice é feita pelo Presidente com base na relação dos mais votados.

O candidato do PSL propõe que o primeiro nome da lista deixe de ser a escolha automática e que se aplique a busca por nomes com experiência em "administração". Justo nas universidades onde é incentivado o pensamento livre, a equipe do candidato considera que elas estão "aparelhadas" por partidários de "ideologia de esquerda". (SBBA)


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo