Manuela d'Ávila apresenta propostas para a valorização do trabalho - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
Home » Notícias » Manuela d'Ávila apresenta propostas para a valorização do trabalho
Em 29/05/2018

Manuela d'Ávila apresenta propostas para a valorização do trabalho

A pré-candidata do PCdoB à Presidência da República, Manuela d’Ávila, apresentou suas propostas para a valorização do trabalho em vídeo publicado nas redes sociais. Para Manuela, é possível desenvolver o Brasil garantindo a valorização do trabalho. “Garantir o desenvolvimento diminuindo juros, uma taxa de câmbio favorável às indústrias brasileiras e uma taxa alta de investimentos do governo”, propõe.

Foto: Karla Boughoff
  
Manuela explica que os bancos públicos têm um papel central nisso, porque quando eles ofertam os juros baixos, pela concorrência, fazem com que todo o sistema bancário também baixe os seus juros. “Com isso, queremos promover a reindustrialização no país e a retomada da geração de emprego na indústria”, pontuou.

Segundo Manuela, país sem emprego na indústria é país com salários mais baixos e trabalho mais precário. “Em 2019, a lei atual, que garante a valorização do salário mínimo, vai vencer. Me comprometo com a manutenção da política de valorização do salário mínimo. Vamos atender a uma antiga reivindicação das trabalhadoras, dos trabalhadores e da classe média: reajustar a tabela do imposto de renda para pessoa física”.

“No nosso governo, vamos fazer uma reforma tributária “Robin Hood”. Vamos taxar os mais ricos e deixar de cobrar impostos daqueles que não tem capacidade contributiva, os mais pobres”.
Uma das propostas da pré-candidata do PCdoB é realizar referendos revogatórios de muitas medidas do governo de Michel Temer, dentre elas, a reforma Trabalhista, a reforma Sindical e a Emenda Constitucional 95. “No nosso governo, nenhum direito a menos! Vamos adotar medidas que ampliem a formalização do trabalho e combater o trabalho precário, que é crescente com a reforma Trabalhista”.

“Vou ratificar a Convenção 158 da ONU contra as demissões imotivadas. E a 151 da OIT, que regulamenta a negociação coletiva no serviço público”.

“Vamos assegurar o direito de representação e negociação plena dos sindicatos, e retomar as fontes de sustentação material previstas na constituição e na CLT. Vamos fortalecer o Ministério do Trabalho e Emprego e garantir o acesso gratuito, dos trabalhadores, à Justiça do Trabalho. Vamos fortalecer o Sistema Público de Emprego com o seguro desemprego e a qualificação profissional”.
Manuela defende a construção de uma mesa nacional tripartite, sobre emprego, ciência, tecnologia e inovação. “A revolução 4.0 é uma grande oportunidade, se for bem aproveitada, pode abrir portas para a retomada da industrialização do país”, disse.

De acordo com a pré-candidata do PCdoB, o seu governo usará a tecnologia para aumentar a produtividade no trabalho.

“O meu governo vai ter uma atenção especial para a 3ª idade, é preciso valorizar e proteger quem nos ajuda a construir o Brasil. Faremos isso fortalecendo o sistema de seguridade social, a previdência pública, o SUS, a assistência social e valorizando a renda dos aposentados”.
“As mulheres, especialmente as gestantes, são as vítimas preferenciais do desemprego. Não é casual que, quase 50% das mulheres, percam o emprego na volta da licença maternidade, no primeiro ano de vida dos seus filhos. Nós vamos dobrar o valor e o tempo do seguro desemprego das mulheres gestantes e vamos também dobrar no teto. O que quer dizer que todas as mulheres desempregadas, com filhos de até dois anos, receberão o dobro do teto do salário desemprego e o dobro do teto de tempo”.

Manuela explica que no seu governo será proibido pagar salários diferentes para trabalhos iguais. “Não vai ser campanha de conscientização ou política de transição. Nós não podemos admitir que, no século XXI, mulheres e homens que desenvolvem o mesmo trabalho, com a mesma qualificação, recebam salários diferentes”.

“Eu acredito no Brasil e sei que o caminho para nós realizarmos os sonhos da maior parte do povo brasileiro, das trabalhadoras e dos trabalhadores, é o desenvolvimento com a valorização do trabalho”.

Assista o vídeo na íntegra:

 

 Fonte: Portal PCdoB


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo