Congresso do Povo: Unidade popular na construção de saídas para o país - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
Home » Notícias » Congresso do Povo: Unidade popular na construção de saídas para o país
Em 07/02/2018

Congresso do Povo: Unidade popular na construção de saídas para o país


Nesta quinta e sexta-feira (01 e 02), a Frente Brasil Popular realizou uma reunião na Escola Nacional Florestan Fernandes e lançou as bases que nortearão a criação do Congresso do Povo. Os dois dias de atividades contaram com 130 participantes que fizeram a leitura da atual conjuntura política brasileira diante do avanço do golpe. 

No primeiro dia foram definidos os 4 eixos prioritários do projeto: a luta por eleições livres e democráticas - com a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva - a luta contra a Reforma da Previdência, a defesa da vida das mulheres e a construção de um programa unitário para o Brasil.

Segundo Edson França, membro da Operativa Nacional da Frente Brasil Popular e Secretário Adjunto de Movimentos Sociais do PCdoB, a reunião foi bastante representativa e contou com forte participação da juventude brasileira. 

“A reunião do Coletivo Nacional mostrou, de forma clara e evidente, que é fundamental apresentar uma alternativa para o povo. Compreendemos que resistir, defender a democracia e denunciar o estado de direito são importantes, mas precisamos também apontar alternativas para o povo”, disse Edson França em entrevista ao Portal Vermelho.

E, nesse sentido, foi criado o Congresso do Povo que terá a ampla participação de todo e qualquer brasileiro que compactue com os projetos da da Frente Brasil Popular. Já que a entidade não uma frente partidária, mas um projeto que engloba toda esquerda brasileira e sua pluralidade.

De acordo com França, o Congresso “pretende mobilizar o povo, debater, dialogar e, principalmente, ouvir o povo para aprender junto e também apresentar novas perspectivas”. 

O debate sobre Congresso do Povo foi aprofundado nesses dois dias e deverá ser construído e organizado a partir de Coletivos e Congressos Municipais, Congressos Estaduais e por fim, Nacionais. Dessa forma, serão englobados todos que queriam participar das atividades, desde moradores e moradoras de pequenos municípios e regiões até grandes metrópoles. 

Foi definido também um calendário para as etapas de construção do Congresso para a construção de equipes nacionais de organização. Segundo a Frente Brasil Popular, o Congresso do Povo é um processo de luta e pedagogia de massas, a partir do trabalho de escuta das pessoas para estreitar laços e relações de confiança.

“Serão realizadas plenárias municipais e estaduais e uma grande plenária nacional marcada para o mês de julho. Queremos ter um estádio, um Maracanã cheio, com 100 mil pessoas para definir os pontos essenciais para o povo. É o que ambicionamos e a agenda é densa”, informou o secretário.

Em suma, a intenção do Congresso é agregar toda e qualquer população que compreenda o projeto neoliberal e político de retirada de direitos do governo Michel Temer. Com isso, a Frente Brasil Popular pretende formar uma unidade de esquerda para apresentar saídas econômicas, políticas e sociais. 

“Esse processo de formação do Congresso pode desenvolver uma hegemonia sadia entre o povo e nós temos nos mobilizado e construído documentos e materiais para o Congresso. Apesar das diferenças, apreendemos que é possível caminhar junto porque o projeto que [Michel] Temer emula ataca todo o povo, todos os trabalhadores e toda a esquerda brasileira. Inclusive, a Frente Brasil Popular se somou às propostas de greves das centrais”, disse o secretário em referência ao grande ato contra a reforma da Previdência no próximo dia 19.

“Há cada vez mais um processo de construção de um sistema de unidade dos movimentos. Isso não só entre os movimentos sociais e organizados, mas entre a população de um modo geral para elaborar um projeto do povo, para engajá-lo na luta política. Nós queremos que as pessoas que não estão se organizando em torno de movimentos e centrais também se façam presentes. O Congresso visa dar um mergulho profundo no povo e trazê-lo para defesa de um projeto que lhe incorpore”, finalizou Edson França. 

Confira na íntegra a convocatória da Frente Brasil Popular para o Congresso do Povo:

FRENTE BRASIL POPULAR CONVOCA CONGRESSO DO POVO

A Frente Brasil Popular convoca a população brasileira, em sua ampla diversidade, a debater os rumos do país por meio da construção do Congresso do Povo, que é uma ferramenta para a luta social no enfrentamento à ofensiva neoliberal e para discutir alternativas à crise brasileira.
A atual conjuntura é marcada por um golpe contra a democracia, contra os direitos das trabalhadoras e trabalhadores (que estão sob ataque com as reformas trabalhista e da Previdência) e contra a soberania nacional (com a entrega dos recursos naturais como petróleo, gás, água e território para o capital estrangeiro).

As condições de vida dos trabalhadores estão piorando, com aumento do desemprego, da precarização do trabalho, do aumento do custo de vida, a violência e a deterioração dos serviços públicos mais básicos.

Ao mesmo tempo, aprofunda-se a crise político-institucional no país, com a tentativa de retirar da eleição o ex-presidente Lula, primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto. 
Tudo isso gera indignação e desesperança em meio ao povo brasileiro.

O desafio central do Congresso do Povo é envolver na luta em defesa dos direitos, da democracia e da soberania brasileiras e brasileiros que passam a maior parte do dia no trabalho, que buscam as mais diferentes formas de sobreviver sem uma atividade formal e regular, se desdobram para trabalhar e estudar, moram nas periferias de grandes centros urbanos, em cidades médias ou em áreas rurais.

Com a organização das etapas locais, municipais, estaduais e nacional, o Congresso do Povo é um processo de luta e pedagogia de massas, a partir do trabalho de escuta das pessoas para estreitar laços e relações de confiança.

Assim, será uma obra da militância que demandará dedicação, animação e firmeza para desenvolver de forma sistemática atividades que envolvam todas as pessoas dispostas em discutir problemas e soluções para o Brasil.

O processo de construção deve contribuir para o avanço do nível de consciência das massas, dando a largada para uma ação de curto, médio e longo prazo de organização, formação e luta social, por meio da esperança militante e da luta por justiça social e igualdade.

As lutadoras e lutadores estão convocados a agitar, organizar e construir o Congresso do Povo em cada localidade, bairro e município deste grande Brasil, fortalecendo as lutas concretas e a resistência em defesa dos direitos, da democracia e da soberania. 

Dessa forma, queremos com o nosso trabalho e compromisso militante acender a chama da luta para colocar o povo brasileiro em movimento para defender seus direitos, sua vida e seu país, apontar perspectivas e voltar a sonhar.

São Paulo, 2 de Fevereiro de 2018




Do Portal Vermelho



Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo