O Saúde Caixa dá resultado positivo - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
Home » Notícias » O Saúde Caixa dá resultado positivo
Em 06/02/2018

O Saúde Caixa dá resultado positivo

O Saúde Caixa dá resultado positivo

Os empregados da Caixa precisam se manter mobilizados contra os ataques ao plano de saúde. Com a desculpa que o atual modelo de custeio do convênio médico é insustentável, a instituição tenta reduzir a participação e aumentar, de forma unilateral, o valor da assistência. Mas, os dados mostram que o plano é superavitário. Dessa forma, a justificativa do banco não cola.

O superávit do Saúde Caixa, já ultrapassava os R$ 670 milhões, equivalente a 51% do custo de um exercício inteiro, segundo relatórios financeiros de 2015 e 2016. O problema é que até hoje a empresa não cumpriu o compromisso de registrar contabilmente o fundo de forma segregada. Ou seja, o valor do superávit é apropriado indevidamente pelo banco. 

Paralelamente, o banco tenta aumentar o valor pago pelos usuários. O reajuste arbitrário que infringe o acordo aditivo, vigente até 31 de agosto, só não aconteceu devido a liminar obtida pelas entidades que representam os bancários de todo o país desde janeiro do ano passado. Inclusive, o julgamento da ação está marcado para 30 de maio. O aumento fica suspenso até lá.

A Caixa divulgou que os reajustes nas contribuições entrariam em vigor a partir de 1º de fevereiro de 2017. As mensalidades passariam de 2% para 3,46% da remuneração base, o percentual de coparticipação seria elevado de 20% para 30% e o limite de coparticipação anual de R$ 2.400,00 sofreria reajuste para R$ 4.209,05.

Não é só isso. Com a alteração do estatuto, a empresa pretende estabelecer um teto anual de 6,5% da folha de pagamento para a participação, incluindo gastos não assistenciais, que hoje são arcados integralmente por ela. Ao passar dos anos, a medida inviabilizará o Saúde Caixa. (SBBA)


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo