EXPLOSÕES A BANCO: População é penalizada com o preço do crime - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
Home » Notícias » EXPLOSÕES A BANCO: População é penalizada com o preço do crime
Em 31/10/2017

EXPLOSÕES A BANCO: População é penalizada com o preço do crime

EXPLOSÕES A BANCO: População é penalizada com o preço do crime

Após duas explosões no posto do Banco do Brasil da cidade de Pau Brasil, a direção do banco tomou a drástica decisão de transformar a unidade que funcionava efetivamente como agência, em um escritório com apenas dois empregados. Perde a população do município que ficará apenas com o posto do Bradesco, uma casa lotérica e um correspondente bancário. Acima de tudo, perdem os pobres que deverão se locomover até Camacan.

  No mês passado, a agência do BB de Buerarema, também sofreu uma explosão e o banco ainda não informou quando será reaberta. Mais um transtorno para os clientes e usuários.

  O crime tem preço, além da violência, do prejuízo e dos transtornos, o clima de insegurança aborda toda a sociedade e inibe investimentos e empreendimentos econômicos. Cabe aos cidadãos que prezam pela ética e honestidade a análise, o debate e um diálogo profundo acerca da extensão dos reflexos do crime bem como a cobrança de efetivas ações sociais e repressivas por parte do Estado. 


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo