Contraf discute com Caixa alterações no Processo Seletivo Interno - Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
Home » Notícias » Contraf discute com Caixa alterações no Processo Seletivo Interno
Em 16/06/2011

Contraf discute com Caixa alterações no Processo Seletivo Interno

Contraf discute com Caixa alterações no Processo Seletivo Interno

A Contraf, sindicatos e federações participaram na sexta-feira (10), em Brasília, de reunião com representantes da Caixa Econômica Federal para tratar de alterações no Processo Seletivo Interno (PSI). Um dos pontos de avanço nas discussões foi a questão da acessibilidade de empregados deficientes visuais aos cursos oferecidos pela Universidade Caixa.

De acordo com Plínio Pavão, secretário de Saúde da Contraf, por razões tecnológicas os deficientes visuais estão impossibilitados de participar dos cursos. "Isso os coloca em uma posição de desvantagem em relação aos demais empregados", afirma. A Caixa se comprometeu, conta o dirigente sindical, a verificar junto à área de tecnologia os recursos necessários para suprir a demanda.

Outro ponto que esteve no centro do debate, e que vem gerando insatisfação entre os empregados, é a recente alteração feita pelo banco em que obriga os bancários que passaram pelo PSI a aguardar 730 dias para inscrever-se em um novo processo.

línio afirma que a Caixa se comprometeu a flexibilizar a regra, de modo a possibilitar que o empregado aprovado em PSI possa concorrer a qualquer tempo em outro processo, desde que na área de vinculação. O dirigente sindical exemplifica. "O empregado nomeado em uma agência poderá concorrer a outro processo seletivo no âmbito da mesma superintendência regional", explica.

Os representantes dos empregados colocaram em pauta ainda denúncias recebidas em relação a processos de seleção direcionados. "A Caixa afirmou que desconhece tal prática e que essa possibilidade é muito remota, tendo em vista todo o procedimento dos processos. De qualquer forma, o banco afirmou que os empregados que se sentirem prejudicados devem encaminhar as denúncias para serem apuradas e, uma vez constatada a irregularidade, o processo será cancelado".

A reunião cumpriu, de acordo com Plínio, o acordo feito na última reunião de negociação com a Caixa, dia 18 de maio, na qual a empresa se comprometeu a fazer o debate entre os representantes dos empregados e a área técnica responsável, a Gedes (Gerência Nacional de Desenvolvimento Humano e Profissional).

A Caixa informou ainda que no ano de 2010 foram realizados 5.998 processos para suprimento de 10 mil vagas e que em 2011 já aconteceram aproximadamente 5 mil no PSI.


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo