Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região - artigo_id:5699
Em 18/06/2015

MACHISMO E COVARDIA REJEITA CRIAÇÃO DE COTA PARA MULHERES NO PARLAMENTO

MACHISMO E COVARDIA REJEITA CRIAÇÃO DE COTA PARA MULHERES NO PARLAMENTO

Por Marcos Aurélio Ruy – Portal CTB com agências

 

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) promove a votação de uma reforma política que nem de longe interessa à classe trabalhadora. Tenta a todo custo aprovar as teses mais reacionárias e rejeitar qualquer tipo de proposta que possa conter uma mínima brisa de visão progressista, de avanços para a sociedade. Como ocorreu na última terça-feira (16), quando a Câmara não conseguiu votos suficientes para aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 182/2007, que visava assegurar uma conta de vagas para as mulheres no Parlamento. O deputado parece muito feliz com isso.

Por se tratar de uma PEC eram necessários 308 votos favoráveis à proposta e a bancada feminina conseguiu 293 votos. “O Eduardo Cunha está tratando de acelerar a votação de inúmeros projetos para aprovar ou rejeitar o que é de interesse contrário aos da classe trabalhadora e do desenvolvimento. Mas nós não desistiremos. Continuaremos na luta para conquistar a igualdade de gênero e para tirarmos o Brasil dos últimos lugares em participação feminina no Congresso”, revela Ivânia Pereira, secretária da Mulher Trabalhadora da CTB.

Houve ainda 101 votos contrários e 53 abstenções ao texto que previa 15% de reserva para as mulheres. Mas a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) garante que a bancada feminina não vai parar. “Na semana que vem, nós, as mulheres senadoras, vamos nos reunir e traçar os caminhos aqui no Senado e tenho certeza que podemos chegar a uma redação capaz de ser aprovada na CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania) e ir a plenário. Não foi num primeiro momento que as mulheres conseguiram o voto no Brasil, e também não seria na primeira oportunidade nós teríamos esta mudança agora”, reforça a Procuradora da Mulher do Senado.


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo