Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região - artigo_id:2072
Em 04/06/2012

Greve dos Professores completa 56 dias: persiste a intransigência do governo Wagner

Greve dos Professores completa 56 dias: persiste a intransigência do governo Wagner

Apesar dos 56 dias de paralisação persiste a cantilena arrogante do governo Wagner (PT) para com os professores: o Estado não possui suporte orçamentário para conceder o reajuste a toda categoria e só volta a negociar após o fim da greve.

Na última terça-feira, os professores foram contemplados com uma liminar na Justiça concedida a APLB/Sindicato, que determina o pagamento dos salários de abril e maio, cortados pela secretaria de Educação durante o movimento paredista. Contudo, a Procuradoria Geral do Estado ajuizará um recurso com o objetivo de manter os professores sem salários, numa atitude arbitrária e retaliadora.

Cabem aos lúcidos e responsáveis segmentos organizados da sociedade baiana, partidos políticos, centrais sindicais, igrejas e demais instituições religiosas, Ministério Público, associações de pais e estudantes e associações empresariais se unirem em manifesto reivindicando o retorno das negociações com vistas à resolução do impasse e a volta às aulas.

A manutenção de uma prolongada greve de professores, que reivindicam nada mais que um acordo firmado e a garantia dos interstícios previstos no plano de carreira, é uma atitude que ameaça a educação pública em nosso Estado, que continua em dívida com os padrões exigidos pela sociedade e pelo mercado de trabalho.

Temos muito a perder. Negociação Já!

*Jorge Barbosa, presidente do Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região


Desenvolvido por Porttal Webdesign

Topo